Para promover a disseminação da cultura empreendedora, o Sebrae-SP criou a Escola de Negócios Sebrae-SP Alencar Burti porque entende que a qualidade da educação do empreendedor é um fator crítico para o sucesso de seu negócio. Além disso, sabe-se que a expansão do sistema de educação técnica e tecnológica é vital para que o Brasil forme empreendedores qualificados e para o fortalecimento do setor das micro e pequenas empresas. Sendo assim a Escola de Negócios Sebrae-SP Alencar Burti oferece ensino gratuito nos níveis técnico e tecnológico, por meio da ETEC SEBRAE e FATEC SEBRAE.

A criação da ETEC SEBRAE e da FATEC SEBRAE ocorreu por meio de uma parceria da entidade com o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), autarquia do governo do Estado de São Paulo, responsável pelas escolas técnicas (ETECs) e faculdades de tecnologia (FATECs).

A Escola de Negócios Sebrae-SP Alencar Burti está sediada no bairro de Campos Elíseos, num espaço destinado a apoiar a aprendizagem do aluno e incentivar o surgimento de novos negócios criativos e inovadores. Sua estrutura não se restringe às modernas salas de aula. Abriga também o Núcleo Sebrae-SP de Empreendedorismo, uma biblioteca especializada, o espaço de coworking, a incubadora de projetos, entre outros. O projeto arquitetônico foi criado e executado ao longo de 2013 e, em 27 de janeiro de 2014 realizou-se a aula inaugural e apresentação do espaço para docentes e alunos.

Na decisão pelo investimento na criação da Escola de Negócios Sebrae-SP Alencar Burti, pesou o fato do Brasil ser o país mais empreendedor do planeta, segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada em mais de 100 países sob a coordenação da Babson College e London Business School, e aqui no Brasil com apoio do SEBRAE. O objetivo principal da Escola de Negócios Sebrae-SP Alencar Burti é contribuir para a formação de empreendedores capacitados e preparados para abrir o seu próprio negócio – futuros alunos empreendedores – e/ou fortalecer os negócios existentes, alunos empreendedores. 

Outro fator de destaque para a criação da Escola de Negócios Sebrae-SP Alencar Burti é a importância do fortalecimento do setor econômico de micro e pequenas empresas, que pode evitar o crescimento de alguns fatores adversos e prejudiciais no ecossistema empreendedor, como por exemplo: o descompasso na qualidade do empreendimento evidenciado em pesquisa do IBGE, em parceria com Endeavor Brasil, na qual destaca que hoje no Brasil há pouco mais de 30 mil empresas de alto impacto – empreendimentos que começam pequenos, mas visualizam um horizonte maior para crescimento. Atualmente essas empresas equivalem a apenas 1,7% do total de empreendimentos. Proporcional a esta adversidade estão os altos índices de mortalidade das empresas (58% em cinco anos de atividade) e de informalidade (para cada negócio formal, existem dois informais).

Ajudar o aprimoramento do ensino público vocacional e o espírito empreendedor é parte da missão do Sebrae-SP e da Escola de Negócios Sebrae-SP Alencar Burti que, por meio da disseminação da cultura empreendedora, proporciona a qualificação de atuais e potenciais empreendedores com foco nos micro e pequenos negócios.